Estúdio de Baldur’s Gate 3 recebe ameaças após anunciar suporte a mods

Após o anúncio de que Baldur’s Gate 3 receberia suporte oficial a mods em 2024, alguns desenvolvedores da Larian Studios se tornaram alvo de ofensas e ataques online. Michael Douse, gerente de publicação da empresa, compartilhou publicamente no antigo Twitter que a situação tem prejudicado as relações com o público, exigindo uma revisão das políticas de moderação do estúdio.

Douse explicou que o aumento significativo no número de jogadores, passando de 2 milhões para mais de 10 milhões em pouco tempo, tornou a comunicação com a comunidade mais desafiadora. Embora a maioria dos jogadores tenha uma postura positiva, alguns têm expressado agressão em relação aos gerentes de comunidade, especialmente quando os mods quebram após atualizações do jogo.

O gerente destacou a importância da colaboração próxima entre desenvolvedores e comunidade, enfatizando que essa relação mútua é essencial para o sucesso do jogo. Ele apelou aos jogadores para não atacarem aqueles que facilitam a comunicação entre a equipe de desenvolvimento e os fãs.

“Só podemos ser próximos se pudermos trabalhar de forma próxima. Se não pudermos fazer isso, e tivermos que estabelecer distâncias, realmente vai ser ruim para todos, especialmente para nós, e definitivamente para vocês. Por favor nos ajudem a trabalhar para o bem maior das milhões de pessoas que estão envolvidas e relaxem

Enquanto muitos aguardam ansiosamente o suporte oficial a mods, é compreensível a frustração ao ver mods quebrando a cada atualização do jogo. O último patch lançado em 16 de fevereiro, por exemplo, causou problemas de progressão em missões envolvendo Shadowheart, algo que ainda não foi totalmente corrigido pela Larian Studios.

A empresa reconhece a importância de resolver essas questões e reforçou seu compromisso em melhorar a experiência do jogador. Douse enfatizou que a colaboração e compreensão mútuas são essenciais para o sucesso contínuo de Baldur’s Gate 3 e pediu o apoio da comunidade para alcançar esse objetivo comum.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *