Duelo de celulares: Galaxy S24 x iPhone 15

Celular da Samsung se diferencia da Apple por conta dos recursos de inteligência artificial – mas será que muda algo no uso cotidiano? Veja os resultados do teste. Duelo de celulares: Galaxy S24 x iPhone 15
O Apple iPhone 15 e o Samsung Galaxy S24 são aparelhos indicados para quem procura boas câmeras e desempenho veloz em um celular novo.
Também são alternativas para quem não pensa em gastar tanto nos recursos mais avançados dos modelos mais caros dessas marcas – o iPhone 15 Pro Max e o Galaxy S24 Ultra, com câmeras mais sofisticadas e acabamento em titânio.
O Guia de Compras testou os dois aparelhos que oferecem grande parte das funcionalidades dos irmãos mais caros, por um preço um pouquinho mais razoável. Ambos são o objeto de desejo de muita gente, que quer saber como eles se funcionam e se comparam.
✅Clique aqui para seguir o canal do Guia de Compras do g1 no WhatsApp
Foram avaliados desempenho, bateria, design e câmeras, além dos recursos de inteligência artificial do recém-lançado Galaxy S24.
O iPhone 15 também tem recursos de IA. Mas a Apple ainda não fala muito sobre o tema.
Veja o resultado da avaliação a seguir e, ao final, a conclusão e como foram feitos os testes.
Apple iPhone 15
O iPhone 15 é um celular da Apple que tira excelentes fotos, conta com uma tela muito boa e uma bateria que dura bastante. O produto foi lançado no Brasil no final de setembro de 2023.
O aparelho roda o sistema operacional iOS 17. Sua principal diferença em relação aos iPhones mais antigos é a adoção do conector USB-C, que substitui o antigo padrão Lightning.
Qualquer cabo usado para recarregar a maioria dos aparelhos Android também serve para o iPhone.
O iPhone 15 com 128 GB de armazenamento era vendido nas lojas on-line em fevereiro por R$ 7.300. A Apple ainda oferece versões com 256 GB (R$ 8.100) e 512 GB (R$ 9.600).
Samsung Galaxy S24
O Samsung Galaxy S24 faz parte da nova geração dos celulares da marca, lançada no final de janeiro.
Tira ótimas fotos e tem uma excelente duração de bateria.
O smartphone roda sistema Android 14. A grande novidade que a Samsung oferece nessa linha são os recursos de inteligência artificial integrados, alguns feitos pela própria marca e outros desenvolvidos em parceria com o Google.
São truques interessantes de usar, mas não servem como principal fator para escolha de um telefone.
No começo de fevereiro, o Galaxy S24 com 128 GB de armazenamento era vendido por R$ 5.400. A Samsung também vende o aparelho com 256 GB (R$ 6.500).
Desempenho
O iPhone 15 foi mais rápido que o Galaxy S24 nos testes de performance (leia ao final como eles são feitos).
Esses testes avaliam o uso simulado do aparelho no dia a dia. De qualquer forma, nenhum dos dois ficou lento ou travou durante o uso.
Vale ressaltar que o uso de alguns recursos de IA no Galaxy S24 leva um tempo maior para mostrar seu resultado – como modificar fotos, por exemplo, ou criar vídeos simulando a passagem de tempo baseado em uma foto. Mas não trava.
Para games e vídeos, o Galaxy S24 foi mais rápido que o iPhone 15 nos testes de desempenho gráfico – chegando ao dobro de desempenho em uma das avaliações.
No teste que comparou o iPhone 14 ao Galaxy S23, os resultados de desempenho e vídeo foram similares, com a Apple sendo mais rápida em um e a Samsung, em outro.
Bateria
Os dois celulares podem passar bastante tempo longe da tomada. Durante os testes, o Galaxy S24 bateu 14h04 de uso e o iPhone 15, 11h40.
É sempre bom ressaltar que cada pessoa tem um padrão de uso e que, na prática, o celular não vai ficar sem bateria após esse período. Também dá para ativar o modo de economia de energia nos dois aparelhos, caso seja necessário.
Design
Vistos de frente e de lado, Galaxy S24 e iPhone 15 são bastante parecidos, com uma estrutura de alumínio nas laterais.
A tela do Samsung é 0,1 polegada maior – 6,2” no Galaxy, contra 6,1” na Apple. As dimensões são quase as mesmas – 147 x 70,6 x 7,6 mm (altura x largura x espessura) no Galaxy contra 147,6 x 71,6 x 7,8 mm no iPhone.
O Galaxy é um pouco mais leve (167 gramas) que o concorrente (171 gramas).
O acabamento traseiro de ambos é feito em vidro, com o diferencial de o Samsung contar com três câmeras e o iPhone, apenas duas.
O iPhone 15 tem versões nas cores azul, verde, roxo, amarelo, branco, preto e vermelho.
Já o Galaxy S24 conta com opções em preto, creme, violeta e cinza.
Câmeras
Com 48 megapixels de resolução na câmera principal do iPhone 15 e 50 mp na do Galaxy S24, é quase impossível tirar fotos ruins com os celulares.

c
O iPhone 15 tem duas câmeras na traseira – a principal e uma ultragrande angular, de 12 megapixels.
Com o sensor maior, o modelo da Apple consegue tirar fotos com zoom de 2x, mesmo sem ser um zoom óptico como no Galaxy S24. É um truque: o iPhone recorta e aproxima a imagem de 48 megapixels, gerando uma foto boa de 12 mp.
Já o Galaxy S24 traz três lentes na traseira: a principal, uma teleobjetiva de 10 mp e uma grande angular de 12 mp.
No zoom, o modelo da Samsung chega a 3x de zoom óptico, sem precisar “recortar” a imagem como no concorrente.
O zoom digital máximo do iPhone chega a aproximar 10x com um resultado razoável se a iluminação estiver muito boa. No Galaxy, chega a 30x, mas a perda de qualidade é perceptível.
Veja no exemplo abaixo:

e
Em ambos os aparelhos é possível tirar as fotos na resolução máxima, mas vale lembrar que os arquivos costumam ocupar mais espaço. Na configuração automática, as fotos da Apple ficam com 24 mp e as da Samsung, com 12 mp.
Comparando as fotos lado a lado, uma diferença é visível. As fotos do Galaxy S24 ficam com a coloração amarelada e “quentes”. E as do iPhone 15 tendem a ficar mais neutras.
Nas selfies (ambos com 12 mp de resolução), ocorre o contrário: as do iPhone 15 parecem mais realistas que as do Galaxy S24.

Nos retratos, uma diferença interessante: o desfoque das câmeras dos dois celulares é excelente, separando a pessoa/objeto fotografado do fundo.

Mas o iPhone permite uma edição póstuma com o efeito, sem precisar tirar a foto com modo Retrato ativado – basta estar com a câmera ativada.
À noite, com menos luz, o resultado das duas câmeras também é muito bom. Na foto abaixo, a versão feita com o Galaxy S24 passou por edição com o recurso de inteligência artificial para tentar remover a almofada:

a
Mas, na galeria abaixo, o Galaxy S24 parece deixar a imagem mais clara e o céu mais iluminado – no iPhone, a sensação é de noite mesmo.

a
Recursos de inteligência artificial
A Samsung diz que o principal diferencial da linha Galaxy S24 é o uso integrado de recursos de inteligência artificial.
Durante os testes com o celular da marca, foi possível utilizar todos e entender que eles são uma funcionalidade útil para o dono do aparelho. Mas é preciso lembrar que esses “truques” são complementares ao smartphone e não serão utilizados o tempo todo.
Os mais úteis são o recurso de “circular para buscar” e o editor avançado de fotos.
O primeiro, ativado com um toque na base da tela, permite fazer buscas no Google circulando palavras ou imagens, com resultados bastante rápidos. Nada que um app do buscador não faria, com a facilidade de apenas rabiscar na tela e ter uma resposta quase imediata.
O segundo é integrado ao editor de fotos e complementa alguns recursos que a Samsung já oferecia, como um “apagador de objetos” nas imagens.
Esse editor utiliza a IA para gerar “pedaços” de imagens. Basta selecionar o recurso, desenhar em torno do item que será modificado e mover, aumentar ou reduzir ou até excluir o item.
Em sentido horário: imagem original, seleção, apagamento e substituição das árvores no editor de IA do Galaxy S24
Henrique Martin/g1
A IA preenche, de forma automática, as partes que foram removidas ou aumentadas na imagem. Os resultados são bastante aceitáveis – mas a imagem nova ganha um selinho para dizer que foi modificada. É o processo que mais leva tempo para mostrar um resultado.
Veja na galeria abaixo. As duas imagens feitas com a câmera principal, mas a do Galaxy tem uma pequena diferença na edição:

s
Os demais recursos de IA são para uso bastante pontual.
O “assistente de mensagens” auxilia a acertar o tom de um texto a ser enviado por SMS, WhatsApp ou e-mail, sugerindo correções ou modificações de acordo com o interlocutor.
O tradutor de chamadas, com o nome de “live translate”, vira um intermediário em ligações telefônicas entre diversos idiomas. É útil, porém nada que vá ser utilizado todos os dias pela maioria das pessoas.
Também tem recursos de resumir informações: o navegador de internet permite transformar uma notícia longa em tópicos rápidos para ler. O gravador de voz pode criar um resumo de uma entrevista, por exemplo.
Resumo e tradução de notícia gerado pelo Galaxyss24
Henrique Martin/g1
A câmera do Galaxy S24 também utiliza recursos de IA – como ajuste automático de contraste nas fotos. Mas isso já estava presente em versões antigas da linha Galaxy S e A.
A Apple não fala abertamente sobre o tema inteligência artificial, mas cita em seu site que: “O chip A16 Bionic possibilita inúmeros recursos avançados, como a fotografia computacional usada para as fotos de 24 MP e os retratos de última geração, o Isolamento de Voz para ligações e o desempenho fluido para jogos com gráficos pesados”.
Outros recursos de fotografia, como o foco automático para imagens estilo Retrato e grandes panoramas – que colam várias fotos em uma só – utilizam recursos de IA. Ou as “live photos”, que permitem edição de imagem e movimento após a captura.
Nas fotos abaixo, a foto feita com o iPhone 15 passou por um ajuste que transformou a imagem “live photo” (que é um pequeno vídeo gravado) em uma com maior tempo de exposição, deixando o rastro d’água com sensação de movimento.

Rumores de internet indicam que a próxima versão do sistema operacional iOS, que deve ser anunciada no meio do ano, poderá vir com mais recursos de IA integrados.
Conclusão
Apesar de não serem os top de linha das suas marcas, o Galaxy S24 e o iPhone 15 são celulares bastante completos.
Eles são confortáveis de segurar, têm telas grandes, câmeras excelentes e não travam. A IA do Samsung pode parecer lenta em algumas funções, mas é assim mesmo.
E as baterias duram bastante.
A escolha entre um ou outro depende do que você já tem em mãos, seja um iPhone ou um Android mais antigos.
Se for um modelo de 2020 ou antes, pode valer a pena atualizar para um iPhone 15 ou Galaxy S24. Se optar por um iPhone mais antigo, saiba qual escolher.
Se for um celular mais novo, talvez não valha tanto a pena trocar, já que os recursos e câmeras do S24 e do iPhone 15 não são muito diferentes dos modelos anteriores.
A atualização do sistema operacional é um ponto interessante entre as marcas. A Samsung diz que a linha Galaxy S24 terá sete anos garantidos de atualizações do Android.
A Apple não fala de maneira aberta sobre upgrades do iOS, mas costuma atualizar os celulares com uma nova versão do sistema iOS por cinco ou seis anos após seu lançamento, dependendo do modelo.
Seguindo essa lógica, o iPhone 15 deve ter novas versões do iOS até 2028 ou 2029.
Como foram feitos os testes
Para os testes de desempenho, foram utilizados três aplicativos: PC Mark e 3D Mark, da UL Laboratories, e o GeekBench 6, da Primate Labs. Eles simulam tarefas cotidianas dos smartphones, como processamento de imagens, edição de textos, duração de bateria e navegação na web, entre outros.
Esses testes rodam em várias plataformas – como Android, iOS, Windows e MacOS – e permitem comparar o desempenho entre elas, criando um padrão para essa comparação.
Para os testes de bateria, as telas dos smartphones foram calibradas para 70% de brilho, para poder rodar o PC Mark. Isso nem sempre é possível, já que nem todos os aparelhos permitem esse ajuste fino. Os testes foram feitos com as telas com taxa de atualização máxima de cada aparelho (144 Hz no Motorola, 120 Hz no Realme e Samsung e 60Hz no da Apple).
A bateria foi carregada a 100% e o teste rodou por horas até chegar ao final da carga. Ao atingir 20% ou menos de carga, o teste é interrompido e mostra o quanto aquele smartphone pode ter de duração de bateria, em horas/minutos.
Os produtos foram cedidos para o teste e serão devolvidos.
Esta reportagem foi produzida com total independência editorial por nosso time de jornalistas e colaboradores especializados. Caso o leitor opte por adquirir algum produto a partir de links disponibilizados, a Globo poderá auferir receita por meio de parcerias comerciais. Esclarecemos que a Globo não possui qualquer controle ou responsabilidade acerca da eventual experiência de compra, mesmo que a partir dos links disponibilizados. Questionamentos ou reclamações em relação ao produto adquirido e/ou processo de compra, pagamento e entrega deverão ser direcionados diretamente ao lojista responsável.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *